BOLETIM INFORMATIVO

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID21:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Alimento 1×3

O joio e o trigo

Parábola do Joio e do Trigo: Explicação e Significado

24. Esta foi outra parábola que Jesus contou: “O reino dos céus é como um agricultor que semeou boas sementes em seu campo.

25. Enquanto os servos dormiam, seu inimigo veio, semeou joio no meio do trigo e foi embora.

26. Quando a plantação começou a crescer, o joio também cresceu.

27.“Os servos do agricultor vieram e disseram: ‘O campo em que o senhor semeou as boas sementes está cheio de joio. De onde ele veio?’.

28. “‘Um inimigo fez isso’, respondeu o agricultor. “‘Devemos arrancar o joio?’, perguntaram os servos.

29. “‘Não’, respondeu ele. ‘Se tirarem o joio, pode acontecer de arrancarem também o trigo.

30. Deixem os dois crescerem juntos até a colheita. Então, direi aos ceifeiros que separem o joio, amarrem-no em feixes e queimem-no e, depois, guardem o trigo no celeiro’”. (Mateus 13:24-30)

Portanto, devemos examinar nossos corações para nos certificarmos de que estamos descansando em Cristo, e não em nosso “Cristianismo”, para a salvação.

Essas parábolas não são uma desculpa para evitar o pecado claro e descarado na igreja. Os líderes da igreja devem abordar isso na vida dos membros. No entanto, ao invés de nos tornarmos detetives espirituais e nos colocarmos na causa de encontrar as “ervas daninhas” em nossa igreja e nas igrejas ao nosso redor, devemos examinar nossos corações para ver se alguma erva daninha está crescendo!

A parábola do trigo e do joio salienta o fato de que há uma semeadura da má semente de Satanás paralela à da Palavra de Deus. O campo é o mundo e a boa semente são os fiéis do reino.

O evangelho e os crentes verdadeiros serão plantados em todo o mundo. Satanás também plantará os seus seguidores, os filhos do maligno, entre o povo de Deus, para se contraporem à verdade divina.

A obra principal dos emissários de Satanás no reino dos céus na presente era é solapar a autoridade da Palavra de Deus, e promover a iniquidade e as falsas doutrinas. Jesus falou noutra ocasião, de uma comparação entre seu povo por causa desses que se apresentam como verdadeiros crentes, quando na realidade são falsos mestres.

Este fato da coexistência do povo de Satanás com o povo de Deus, na dimensão visível atual do reino dos céus (que é a igreja), terminará quando Deus destruir todos os ímpios, no fim da presente era. O mundo saberá que somos de Cristo através de nos testemunho.

Perguntas

  1. Será que o conhecimento das Escrituras é mais importante do que o relacionamento com Cristo? Qual é a sua opinião?
  2. Será que por vezes você encontra conforto na obediência às leis, em vez de cultivar um desejo pela santidade?
  3. Será que está apenas tentando “manter-se salvo”, em vez fazer discípulos e fazer avançar o Reino de Deus?
line

Fé torna meninas cristãs ainda mais vulneráveis

Relatório publicado pela Portas Abertas mostra como meninas cristãs são três vezes mais vulneráveis devido a idade, gênero e fé

Para meninas cristãs, o principal risco de perseguição é por meio de casamento forçado e violência sexualPara meninas cristãs, o principal risco de perseguição é por meio de casamento forçado e violência sexual

Uma menina nigeriana de 17 anos escapou após ser sequestrada e forçada a se converter ao islamismo. No Irã, uma menina de dois anos foi levada dos pais adotivos porque eles se converteram ao cristianismo. Esses são alguns exemplos de situações vividas por meninas cristãs em países onde há perseguição religiosa.
Enquanto as circunstâncias variam de acordo com o país, “a perseguição religiosa e a discriminação tornam crianças e jovens um alvo por meio da manipulação de suas escolhas, a curto e longo prazo. Isso influencia diretamente na formação de sua identidade e nas situações da vida adulta”, afirma o relatório de Perseguição Religiosa Específica  para Crianças e Jovens 2021.
Pesquisadores analisaram a liberdade religiosa de crianças e jovens abaixo de 18 anos nos 50 países onde é mais difícil viver como um cristão, de acordo com a Lista Mundial da Perseguição. O resultado mostra que não importa quão jovens sejam, meninos e meninas enfrentam diferentes pontos de pressão, sendo que os números são maiores para as meninas.

Maior pressão sobre meninas cristãs

Enquanto a principal ameaça para os meninos é o recrutamento para milícias, as meninas cristãs que vivem em países do Top50 correm risco principalmente de casamento forçado (em 66% dos países) e violência sexual (58%).
“Pontos de pressão relacionados, como sequestro e tráfico, também contribuem para um padrão que torna meninas um alvo, devido a sua pureza sexual e possibilidade de casamento”, explicam os pesquisadores.
Em zonas de conflito, os riscos aumentam ainda mais. No Nordeste da Nigéria, por exemplo, o grupo militante islâmico Boko Haram sequestra meninas de escolas, sendo os casos mais famosos o das meninas do Chibok e o da adolescente Leah Sharibu, sempre com objetivo de casá-las com seus combatentes.

Fonte: Portas Abertas

line

O Amor de Deus por Nós

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu filho único para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

A Vida Eterna, um conhecimento - Editora A Partilha

Vamos imaginar que esta história aconteceu com você:

Era uma vez, dois grandes amigos: você e alguém muito especial. Estavam sempre juntos e se conheciam bastante. Compartilhavam segredos, sonhos, medos, alegrias porque havia confiança, respeito, amor.

Certo dia, você cometeu um grave erro. Todos descobriram e você precisaria ser severamente punido, pelos pais e também pela sociedade. Você cometeu esse erro porque não ligou para as advertências que outras pessoas já haviam feito, não deu importância para o que seus pais já haviam ensinado. Enfim, você foi totalmente culpado e por isso era merecedor da punição.

No dia em que você seria castigado, seu amigo, aquele de todos os momentos, chegou até sua casa e, com lágrimas nos olhos, disse à sua família: “ele errou e merece ser castigado. No entanto, eu o tenho como alguém muito especial, como meu melhor amigo e por isso eu quero que vocês o liberem e eu serei castigado no lugar dele”.

A família aceitou, você foi liberado e seu amigo recebeu a punição em seu lugar.

Toda vez que conto essa história para alguém, no final existe sempre uma risada de deboche. O motivo é sempre o mesmo: isso não acontece e ninguém teria coragem de fazer isso por outro.

Foi exatamente isso que Deus fez por você. A diferença é que o castigo foi a morte de Seu único filho, Jesus Cristo.

A Bíblia fala que “todos somos pecadores e que, por isso, estamos afastados de Deus “. (Romanos 3:23). Pecado é tudo que vai contra a moral de Deus, tudo que vai contra Sua santidade.

O que merecemos por sermos pecadores é a morte eterna (Romanos 6:23). Esse é nosso castigo. Mas Deus, em Seu infinito amor, criou um jeito de nos livrar do castigo, enviando Seu filho Jesus para ser punido em nosso lugar.

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu filho único para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Existe um meio de termos a vida eterna. É através da fé em Jesus Cristo como filho do único Deus verdadeiro. Quando cremos nesse Deus, nesse Jesus, temos os pecados perdoados e ganhamos um lugar no céu.

Para crermos nisso, é preciso, em primeiro lugar, entender que somos pecadores e que, por isso, estamos afastados de Deus.

“Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber: aos que crêem no Seu nome” (João 1:12)

Se naquela história contada no início sua família apenas achasse uma atitude bonita, mas não aceitasse o ato de seu amigo, você não teria sido poupado.

Se você apenas conhece a história de Jesus, mas não aceita Seu sacrifício entregando sua vida a Ele, então você não será poupado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s