BOLETIM INFORMATIVO

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID21:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Alimento 1×3

line

Bíblia diária

2ª feira – 2 Coríntios 07, 08, 09

3ª feira – 2 Coríntios 10, 11

4ª feira – 2 Coríntios 12, 13

5ª feira – Gálatas 01, 02, 03

6ª feira – Gálatas 04, 05, 06

Sábado – Efésios 01, 02, 03

Domingo – Efésios 04, 05, 06

Período atual: Quadragésima nona semana

line

Ataques a casas e igrejas forçam fuga de cristãos em Mianmar

Os seguidores de Jesus estão vivendo nas florestas para fugir dos conflitos no estado de Chin

Cristãos do estado de Chin, em Mianmar, precisam de oração e socorro imediatoCristãos do estado de Chin, em Mianmar, precisam de oração e socorro imediato

Desde a tomada de poder pelos militares em Mianmar, a situação dos seguidores de Jesus se agravou no país. Principalmente dos que vivem no estado de Chin, de maioria cristã. O resultado das destruições de igrejas e casas é o deslocamento de irmãos e irmãs na fé. Eles fugiram para a selva e vivem em más condições.

O governo do país enviou tropas para as regiões montanhosas com o objetivo de combater a Frente Nacional Chin, que é composta por pessoas que lutam contra a ditadura militar. As ações na região já resultaram em saques, bombardeios, invasões de igrejas e morte de um pastor local. “A situação é difícil de descrever. Onde quer que os militares vão, eles queimam casas, matam porcos e ocupam igrejas”, explica o irmão Lwin*.

Em 29 de outubro, mais de 130 casas e as igrejas da rocha e presbiteriana foram incendiadas na cidade de Thanthlang Township. Todos os moradores fugiram devido às ameaças e violência e não teve quem ficasse para apagar os incêndios. Zew That *, outro cristão que precisou fugir, compartilha: “Sempre que ouvimos uma voz alta ou tiros, ficamos com medo”.

Desafiados a sobreviver e perdoar

Segundo Zew, uma casa significa muito para uma pessoa natural de Chin. Ela representa abrigo e proteção e quando é destruída torna a questão do perdão mais difícil. “Sabemos que a Bíblia nos diz para perdoar os inimigos. Esperamos que outros cristãos orem por nós para que possamos obedecer.”

A parceira local Daisy Htun* conta como as igrejas locais foram alvo da ação dos militares. “Prédios e propriedades de igrejas foram atacados, vandalizados, roubados e até queimados. Quando os bombardeios começaram e as violentas repressões se seguiram, o povo não teve escolha a não ser fugir. De acordo com nossos registros de campo, 30 igrejas foram atacadas pelos militares desde o golpe”, afirma.

Mas apesar da insegurança, o trabalho da Portas Abertas não foi interrompido. “Implementamos os treinamentos online e visitas aos cristãos perseguidos e aos deslocados internos em meio à agitação no país. Retomamos alguns trabalhos com os jovens, crianças e casais, e Deus nos permitiu alcançar os refugiados com ajuda emergencial”, compartilha o irmão Lwin.

Os riscos e resultados de obedecer a Deus

Entretanto, os riscos que os parceiros correm são grandes, já que os militares prometeram matar todos os homens que encontrarem pelo caminho. Outro problema é o inverno que está chegando e os cristãos estão sem roupas adequadas para enfrentar o frio intenso. “Estamos sendo pressionados de todos os lados — em alguns vilarejos, os militares nem mesmo permitem a entrada de mercadorias. As necessidades básicas e medicamentos, como paracetamol, estão fora de alcance. As pessoas estão se sentindo impotentes”, completa Lwin.

Em setembro de 2021, a Portas Abertas apoiou diretamente 17.135 cristãos com socorro, ajuda prática e treinamento bíblico em Mianmar. “Louvado seja o Senhor pela distribuição de alimentos para os cristãos. Eu e minha filha podemos nos sustentar até hoje com o que recebemos. Já se passaram três meses”, agradece Hayma Aye*, uma das beneficiadas.

A consequência desse trabalho de apoio na dificuldade foi a conversão de 544 pessoas. Cerca de 166 decidiram se batizar: “Louvado seja Deus porque estamos vendo muitas pessoas encontrando a Cristo neste momento. Deus ainda está trazendo pessoas para si”, comemora o irmão Lwin.

*Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração

  • Interceda pelos cristãos deslocados em Mianmar, que eles sejam fortalecidos e supridos em todas as necessidades. Que o Senhor também derrame amor e perdão nos corações.
  • Clame para que a paz de Cristo esteja sobre o país e os conflitos cessem pelo bem de toda a população.
  • Ore para que um novo governo seja levantado por Deus, no qual as autoridades tenham temor do Senhor e liderem visando o bem de toda a população.
  • Peça que os militares e a resistência sejam alcançados pelo amor de Deus e tenham as vidas mudadas pelo Espírito Santo.

Fonte: Portas Abertas

line

Ele Pagou A Pena

“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas,
cada um se desviava pelo seu caminho;
mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós”.(Isaías 53:6)

Conta-se a história de um homem que foi levado a um tribunal, para ser julgado, sendo considerado culpado. O juiz, por coincidência, era um amigo dos tempos de juventude do acusado, embora não tivessem se encontrado por muitos anos. Mantendo-se imparcial o juiz condenou o homem e determinou que pagasse a pena apropriada para seu caso. O Valor era tão grande que o homem não podia pagar. A única alternativa era a prisão. O juiz, então, fez algo muito incomum. Deixando a sua cadeira, aproximou-se do condenado, apertou-lhe a mão e anunciou: “Eu estou pagando a pena por você.”

Esta história nos lembra do amor de Deus e de como Ele pagou a pena dos nossos pecados.Éramos culpados, merecíamos a condenação, e a sentença deveria ser viver longe do nosso Senhor. Mas Cristo pagou o preço, morreu em uma cruz, derramou Seu sangue puro para que pudéssemos ser livres da condenação e ter direito à vida abundante e eterna.

Aqueles que abrem o coração para o Salvador não precisam viver em uma prisão espiritual. As grades da aflição, do desespero, da solidão e da depressão foram abertas. Estão livres! Livres para cantar, para sorrir, para amar, par a ter esperanças, para sonhar, para ultrapassar obstáculos, para ter coragem de lutar e vencer, para viver a felicidade para sempre.

E o que tivemos de pagar para isso? Nada! Apenas aceitamos o pagamento feito pelo Senhor. Apenas desfrutamos de Seu amor. Apenas deixamos Sua luz brilhar em nós. Apenas dizemos: “Eis-me aqui”.

Como é bom saber que estamos livres, que fomos perdoados, que temos um Senhor de braços abertos para nos receber e nunca mais permitir a nossa condenação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s