Informativo Amai-vos #105

Alimento 1×3

O Espírito Santo – PARTE II

Rm. 5.5,6 – E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado. Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios.

Dando continuidade ao alimento da semana passada:

  • Continuamente, o Espírito Santo nos comunica o amor de Deus (Rm 5.5) que nos alegra, consola e ajuda (Jo 14.16; 1Ts 1.6).
  • O Espírito Santo é o agente divino a serviço do Senhor, revestindo os crentes de poder para realizar a obra do Senhor e dar testemunho Dele. Esta obra do Espírito relaciona-se com o batismo ou com a plenitude Dele. Quando somos batizados no Espírito, recebemos poder para testemunhar de Cristo e trabalhar de modo eficaz na Igreja e diante do mundo.
  • Recebemos a mesma unção divina que desceu sobre Cristo (Jo 1.32,33) e sobre os discípulos, que nos capacita a proclamar a Palavra de Deus (Atos. 1.8; Atos, 4.31) e a operar milagres. O plano de Deus é que todos os cristãos atuais recebam o batismo no Espírito Santo.
  • Para realizar o trabalho do Senhor, o Espírito Santo outorga dons espirituais aos fiéis da Igreja para edificação e fortalecimento do corpo de Cristo (1Co 12—14).
    Estes dons são uma manifestação do Espírito através dos santos, visando o bem de todos (1Co 12.7-11).
  • O Espírito Santo é o agente divino que batiza ou implanta os crentes no corpo único de Cristo, que é sua Igreja (1Co 12.13) e permanece nela (1Co 3.16), edificando-a (Ef 2.22), e inspirando a adoração a Deus (Fp 3.3), dirigindo a sua missão (Atos; 13.2,4), escolhendo seus obreiros (20.28), concedendo-lhes dons (1Co 12.4-11), escolhendo seus pregadores (Atos. 2.4; 1Co 2.4), resguardando o evangelho contra os erros (2Tm 1.14) e efetuando a sua retidão (Jo 16.8; 1Co 3.16; 1Pe 1.2).

A direção do Espírito Santo em todos os detalhes:

Ao mesmo tempo, essas atividades do Espírito Santo formam um todo, não havendo plena separação entre elas.

Ninguém consegue ter: 1. a nova vida total em Cristo; 2. um santo viver; 3. o poder para testemunhar do Senhor ou 4. a comunhão no seu corpo, sem colocar em prática estas quatro coisas.

Por exemplo: uma pessoa não pode conservar o batismo no Espírito Santo se não vive uma vida de retidão produzida pelo mesmo Espírito, que também conduz esta mesma pessoa no conhecimento das verdades bíblicas e à sua obediência da palavra.

Perguntas:

  1. Você tem algum testemunho de mudança de vida?
  2. Você sente desejo de trabalhar na casa do Senhor?
  3. Você tem uma nova vida em Cristo?
line

Uma fé destemida

Mesmo com um histórico de ataques em datas como a Páscoa, cristãos egípcios mantêm viva a fé em Jesus

Boutros mostra com orgulho a tatuagem de cruz estampada em seu pulsoBoutros mostra com orgulho a tatuagem de cruz estampada em seu pulso

Os cristãos no Egito são visados há séculos por meio da perseguição severa. Prova disso é que há exatos cinco anos, 49 cristãos foram mortos e mais de 110 ficaram feridos no bombardeio a duas igrejas no Domingo de Ramos, que antecede a Páscoa. O grupo Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelos ataques às igrejas em Tanta e Alexandria. Apesar disso, a igreja continua firme, brilhando o amor e a misericórdia de Jesus em um país que não os aceita bem. É possível encontrar no país muitos cristãos com histórias que inspiram a nossa fé. Conheça dois deles.

Boutros: A cruz está em meu coração

Em uma igreja copta no Egito, encontramos Boutros, um homem idoso que varria o chão da igreja. Ele fez uma pausa quando passamos por ele: “Jesus é o rei!”, disse com os olhos brilhando e o dedo apontando o céu. Ele também mostrou com orgulho a cruz que possui tatuada no pulso.

Mas ele não é o único com uma tatuagem de cruz. Muitos cristãos egípcios, incluindo crianças, têm uma pequena cruz no pulso ou na mão. Essa é uma tradição que remonta os tempos de perseguição extrema: dessa forma, uma criança cujos pais foram martirizados sempre se lembraria, por causa da tatuagem de cruz, que era cristã.

“Essa cruz é uma marca de gratidão à Deus. Eu agradeço por ser cristão. Porque sou cristão, sou filho de Deus: o filho do rei. Porém o mais importante não é a cruz em meu pulso, mas sim a cruz em meu coração: Cristo em meu coração”, Boutros explica apontando para o pulso.

O cristão é muito consciente da hostilidade com relação a cristãos no Egito, mas isso não tira o entusiasmo por Jesus: “Quando alguém me pergunta: ‘Você é cristão?’ Eu digo: ‘Sim, eu sou!’ Se negar minha religião, isso significa que estou negando a Cristo. O que posso encontrar fora da fé cristã? Não há nada fora de Cristo!”

Mahrousa: Não tenha medo da perseguição

O irmão de Mahrousa, Bassem, se tornou um exemplo de fé para toda a família

Bassem, de 27 anos, foi uma das pessoas mortas apenas por levantar o pulso com a cruz. Isso afirmava que ele era um cristão que vivia em El Arish, cidade atormentada por extremistas islâmicos.  Mahrousa, irmã mais velha de Bassem, mantém uma foto dele em lugar de destaque na sala de sua casa.

“Uma das últimas vezes que falei com ele por telefone, perguntei sobre o perigo em El Arish. ‘Por que você continua aí?’ Ele disse que não podia deixar o trabalho como professor de crainças na escola dominical. Ele perguntou por que eu estava tão assustada e disse: ‘Se eu morrer por Cristo é um privilégio!’”

Quando Mahrousa recebeu a notícia da morte de Bassem, seu mundo desmoronou: “Eu fiquei chocada e comecei a gritar e lamentar. Que Deus me perdoe, mas disse coisas ruins pra quase todo mundo, até mesmo sobre Deus”.

Apesar do coração de Mahrousa ainda estar de luto, sua raiva passou. Os sentimentos foram substituídos por um respeito pelo irmão além de uma fé corajosa. “Embora Bassem fosse nosso irmão mais novo, foi ele quem fortaleceu minha fé e do meu irmão e irmã. Ele se tornou um exemplo para nós”.

Fonte: Portas Abertas

line

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID19:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Para baixar o Programa de Qualidade de Vida deste domingo ou dos domingos passados, clique aqui.

Texto (Alimento 1x3) - Pr. Paulo Pereira / Revisão: Mônica Pinheiro / Pesquisa e edição: Orlando Neto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s