Informativo Amai-vos #104

Alimento 1×3

O Espírito Santo – PARTE I

(Estamos dando início a um novo estudo)

Por favor, leiam todos os textos citados.

At 5.3,4 “Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.”

É essencial que o povo de Deus reconheça a importância do Espírito Santo no plano divino da redenção. Sem a presença do Espírito Santo neste mundo, não haveria a criação, o universo, nem a raça humana (Gn 1.2; Jó 26.13; 33.4; Sl 104.30). Sem o Espírito Santo, não teríamos a Bíblia (2Pe 1.21), nem o NT (Jo 14.26, 1Co 2.10) e nenhum poder para proclamar o evangelho.

Sem o Espírito Santo, não haveria fé, nem novo nascimento, nem santidade e nenhum cristão neste mundo. Este estudo examina alguns dos ensinamentos básicos a respeito do Espírito Santo.

Através da Bíblia, o Espírito Santo é revelado como Pessoa, com a sua própria individualidade (2Co 3.17,18; Hb 9.14; 1Pe 1.2). Ele é uma Pessoa divina como o Pai e o Filho (Atos. 5.3,4). O Espírito Santo não é mera influência ou poder. Ele tem atributos pessoais, a saber: Ele pensa (Rm 8.27), sente (Rm 15.30), determina (1Co 12.11) e tem a faculdade de amar e de deleitar-se na comunhão. Foi enviado pelo Pai para conduzir os crentes à íntima presença e comunhão com Jesus.

À luz destas verdades, devemos tratá-lo como a pessoa que é, e considerá-lo Deus vivo e infinito em nosso coração, digno da nossa adoração, amor e dedicação (Mc 1.11).

Ação do Espírito Santo:

  • Ele atuou no velho testamento, a partir da criação até a gestação de Maria.
  • A revelação do Espírito Santo no Novo Testamento:
    (a) O Espírito Santo é o agente da salvação. Nisto Ele convence-nos do pecado (Jo 16.7,8), revela-nos a verdade a respeito de Jesus (Jo 14.16,26), realiza o novo nascimento (Jo 3.3-6), e faz-nos membros do corpo de Cristo (1Co 12.13). Na conversão, nós, crendo em Cristo, recebemos o Espírito Santo (Jo 3.3-6; Atos, 20.22) e nos tornamos coparticipantes da natureza divina;
    (b) O Espírito Santo é o agente da nossa santificação. Na conversão, o Espírito passa a habitar no crente, que começa a viver sob a sua influência santificadora (Rm 8.9; 1Co 6.19);

Note algumas das coisas que o Espírito Santo faz, ao habitar em nós: Ele nos santifica, purifica, dirige e leva-nos a uma vida santa, libertando-nos da escravidão ao pecado (Rm 8.2-4; Gl 5.16,17; 2Ts 2.13).

Ele testifica que somos filhos de Deus (Rm 8.16), ajuda-nos na adoração a Deus (At 10.45,46; Rm 8.26,27) e na nossa vida de oração, também intercedendo por nós quando clamamos a Deus (Rm 8.26,27).

Ele produz em nós as qualidades do caráter de Cristo, que O glorificam (Gl 5.22,23; 1Pe 1.2). Ele é o nosso mestre divino, que nos guia em toda verdade (Jo 16.13; 14.26; 1Co 2.10-16), nos revela Jesus e nos guia a ter estreita comunhão e união com Ele (Jo 14.16-18; 16.14). (continua…)

Perguntas:

  1. Como você vê o Espírito Santo? (João. 14. 17)
  2. Você tem sentido a presença de Deus? (ou sente falta da presença de Dele?)
  3. Você sente necessidade da presença de Deus?
line

Cristão é esfaqueado por tentar proteger filho no Egito

Agressor é conhecido por maltratar os cristãos da comunidade

Cristãos egípcios enfrentam agressões de extremistas islâmicos (foto representativa)Cristãos egípcios enfrentam agressões de extremistas islâmicos (foto representativa)

O cristão Magdy Awad Allah foi esfaqueado sete vezes na noite de 15 de fevereiro, em Alexandria, Egito. O diácono de uma igreja copta foi levado para o hospital, após ser atingido pelo vizinho muçulmano Rahman Farghaly, que havia prendido e tentado golpear o filho de Magdy anteriormente.  Em entrevista ao site World Watch Monitor, uma fonte garantiu que o agressor é conhecido na comunidade por maltratar os cristãos locais.

Durante o dia, Rahman pediu ao filho de Magdy que comprasse um remédio para ele, alegando que estava doente. Thomas, de 17 anos, entrou no apartamento do muçulmano para entregar a encomenda e foi atacado com uma faca. O jovem conseguiu fugir para varanda, trancou a porta e gritou por socorro.

Magdy ouviu o filho e tentou invadir a casa de Rahman para salvá-lo, quando foi esfaqueado em várias partes do corpo. Durante a agressão, o ofensor dizia: “Oh, kaffirs (infiéis) – Allahu Akbar (Alá é grande)”. Os vizinhos interferiram na situação e levaram o cristão para o hospital.

Um membro da mesma igreja que o diácono garantiu que essa foi a primeira vez que Magdy foi atacado e que nem ameaças ele tinha sofrido até aquele momento. “Magdy é um homem muito pacífico. Ele não tem inimigos e nunca criou problemas com ninguém. É um membro honesto da igreja e amado por todos, incluindo as pessoas da região”, testemunha.

Magdy está se recuperando em casa e Thomas está traumatizado com a situação e tem dificuldades para dormir. Já Rahman foi preso pela acusação de tentativa de homicídio, mas o Ministério Público do Egito vai enviá-lo para um hospital psiquiátrico.

Impunes com laudos psiquiátricos

É comum que extremistas egípcios aleguem problemas psicológicos quando são acusados de agredir cristãos. A mídia local também está advertida a não veicular esse tipo de crime como religioso.

A Portas Abertas noticiou, em 2020, o ataque à Catherine Ramzy, uma cristã que teve o pescoço cortado pelo radical islâmico Mamdouh A. Ele já tinha atacado da mesma forma outra seguidora de Jesus e em ambas as situações não respondeu pelos crimes porque alegou ser portador de uma doença mental. “O que aconteceu comigo foi um ataque terrorista, um extremista agindo de acordo com as crenças dele. Se ele sair às ruas novamente, vai repetir o crime e mais mulheres serão vítimas”, explicou a vítima na época.

Fonte: Portas Abertas

line

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID19:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Texto (Alimento 1x3) - Pr. Paulo Pereira / Revisão: Mônica Pinheiro / Pesquisa e edição: Orlando Neto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s