BOLETIM INFORMATIVO

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID21:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Alimento 1×3

O fermento é como o reino de Deus

Outra parábola lhes disse: O Reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado. Tudo isso disse Jesus por parábolas à multidão e nada lhes falava sem parábolas, para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta, que disse: Abrirei em parábolas a boca; publicarei coisas ocultas desde a criação do mundo. Mt.13, 33 ao 35

Muitas vezes os cristãos olham para o entretenimento, educação, política ou esportes e lamentam a falta de cristãos nessas esferas de influência. Nesta parábola, Jesus explica como não precisamos de uma maioria numérica para ter uma grande influência em nossos bairros, ou mesmo na cultura em geral.

Em vez disso, precisamos de discípulos que tenham tanto do Reino de Deus dentro deles, que influenciem todos ao seu redor. Não importa se Deus o chamou para influenciar na política, entretenimento, ciência, arte, em sua vizinhança ou apenas em sua casa, a melhor maneira de fazê-lo é estar preenchido da verdade e do amor de Jesus Cristo.

O fermento é, normalmente, considerado nas Escrituras, como tipologia da presença do mal ou da impureza. Ele fermenta, desintegra ou corrompe (Êx 12.19; Lv 2.11; Dt 16.3,4; Am 4.4,5; Êx 13.17 ).

No NT, o fermento é empregado para representar o falso ensino e as doutrinas malignas dos fariseus, dos saduceus (Mt 16.6,12), e dos herodianos (Mc 8.15). Em 1 Co 5.6-8, o fermento representa a maldade e a malícia, em contraste com a sinceridade e a verdade (cf. Gl 5.9). Por isso, muitos entendem que esta parábola refere-se a doutrinas falsas e malignas, e à injustiça que se alojam no atual reino visível de Deus.

Esse fermento do mal espalhar-se-á em todos os setores da obra de Deus. Ele acha-se: no modernismo, no liberalismo religioso e na Teologia da Libertação, que exaltam o raciocínio humano acima da autoridade das Escrituras (Mt 22.23,29); no mundanismo e práticas imorais permitidos por certas igrejas e seus líderes (Ap 2,3); na busca da fama ou do poder dentro da igreja, por homens que se preocupam mais com suas próprias ambições do que com a glória de Deus (Mt 23); nas falsas doutrinas (Gl 1.9); nos falsos mestres (Mt 24.11,24); e nos cristãos professos, que nunca nasceram de novo (Mt 23; Jd 12-19). Perto do fim da presente era, esses males se infiltrarão na obra de Deus, através das denominações, das igrejas locais, dos institutos bíblicos, das faculdades de teologia, dos seminários, e de todos ministérios liberais, até o ponto de o evangelho apostólico do NT e a vida santificada serem coisas raras de se ver (Gl 1.9 ; 1 Tm 4.1 ; Ap 2 e 3).

Todo cristão deve tomar cuidado para que o fermento do mal não afete sua vida. O segredo da vitória contra isso, consiste em sempre olhar para Jesus com fé (Hb 12.2,15; Tt 2.13); em desprezar as coisas do mundo (1 Jo 2.15-17; Tg 1.27); em permanecer na Palavra de Deus (Jo 15.7; Tg 1.21); aguardar a volta de Cristo (12.35-40); em constantemente ouvir e obedecer a voz do Espírito Santo (Rm 8.12-14; Gl 5.16-18); em estar disposto a sofrer com Cristo (Rm 8.17); e por Cristo (Fp 1.29); em lutar contra todas as formas do mal (1 Co 10.6; 1 Ts 5.15; 1 Pe 3.11); em defender o evangelho (Fp 1.17); e em revestir-se de toda a armadura de Deus (Ef 6.11-18).

Obs. Este estudo é sistemático, por isso é importante ler cada versículo.

Perguntas:

1. Você acha que a palavra de Deus precisa de uma reforma?

2. O que é a palavra de Deus para você?

3. Você tem alguma experiência, onde Deus falou com você através da Sua palavra?

line

Cristã assistiu à decapitação do marido, mas não perdeu a fé

Mulheres e crianças presenciaram ataques em Moçambique

Recordar o ataque a sua aldeia leva Lorena às lágrimas, mas a fé em Deus permanece.
Recordar o ataque a sua aldeia leva Lorena às lágrimas, mas a fé em Deus permanece.

Lorena* é uma das milhares de mulheres deslocadas no Norte de Moçambique. O marido dela, junto com muitos outros homens, foi violentamente morto quando os insurgentes vieram para sua aldeia. Ela e os sobreviventes da família fugiram para outra cidade quase sem nada.  

No início de 2021, suspeitos de participarem do grupo jihadista Al-Shabaab atacaram a aldeia de pescadores onde Lorena vivia. Todos foram pegos de surpresa quando os insurgentes atacaram. Os homens estavam pescando e as mulheres e crianças estavam na aldeia fazendo suas tarefas. 

Os insurgentes não mataram as mulheres e as crianças, mas agiram de forma torturante. Eles forçaram que elas testemunhassem o assassinato de seus maridos, pais e irmãos. O incidente, além de deixar Lorena sobrecarregada com muitas bocas para alimentar, também a deixou emocionalmente ferida. Assista abaixo ao vídeo com o depoimento de Lorena:

Mesmo agora, depois de muitos meses, recordar o ataque a sua aldeia leva Lorena às lágrimas. Mas sua fé em Deus permanece. “Eu não confio em mais ninguém, apenas em Deus e Jesus Cristo. Porque ele não me deixou. Ele mantém a mim e a minha família, por causa disso ainda estamos vivos.” 

Durante a caminhada pela floresta, fugindo do grupo criminoso, Lorena ficou 22 dias sem comer. Mas ela se apegou à fé e pensava o tempo todo no quanto os filhos precisavam dela. Hoje, Lorena diz que tem paz onde está, consegue dormir bem e descansar. Ela e a família fazem parte de 4.000 pessoas deslocadas que a Portas Abertas conseguiu apoiar com ajuda emergencial em 2021.  

Apoio contínuo 
Em 2021, a Portas Abertas entregou ajuda emergencial a quase 4.000 pessoas deslocadas em Moçambique. Em parceria com a igreja local, são fornecidos alimentos, Bíblias, utensílios de cozinha, cama, e outras itens que atendem às necessidades básicas. 

Lorena, ao lado de muitos mais cristãos no Norte de Moçambique, precisam de ajuda contínua, particularmente apoio emocional, para sobreviver, e até mesmo prosperar, apesar da perseguição crescente. A maioria das pessoas está traumatizada e mal equipada para lidar com a violência direcionada.  

Lorena permanece enraizada em Cristo. “Minha relação com Deus está indo bem. Eu leio a Bíblia, sempre ando com ela. Quando chega o domingo, eu vou à igreja porque a Bíblia é muito importante. Continuo orando a Deus, e peço que ele dê a mim, meus filhos e minhas irmãs força e vida para continuarmos seguindo em frente”, testemunha a cristã. 

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração  
Clame para que o Senhor cure as feridas emocionais de Lorena e dos outros sobreviventes desse ataque. 
Peça para que as pessoas que recebem os deslocados tenham sabedoria para cuidar deles. Que continuem trabalhando duro e saibam que o Senhor é seu provedor e protetor.  
Interceda por todos os cristãos no Norte de Moçambique que foram deslocados pela insurgência. Ore para que encontrem paz sabendo que Deus é soberano. 

Fonte: Portas Abertas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s