BOLETIM INFORMATIVO

Observações importantes ao comparecimento ao templo durante a ainda presente pandemia de COVID21:

  • Ao entrar no templo higienize suas mãos com álcool 70%;
  • É obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o culto;
  • Não desloque as cadeiras dos lugares pré-estabelecidos;
  • Não abrace ou cumprimente o seu irmão com contato físico;
  • Não transite ou utilize os banheiros a não ser que seja realmente necessário;
  • Janelas e portas deverão ser mantidas abertas durante toda a celebração;
  • Não será excedido o limite máximo de ocupação de irmãos previamente estabelecido;
  • Aconselhamos aos maiores de 60 anos, menores de 12 anos e portadores de doenças crônicas a permanecerem em casa e priorizar o culto online;
  • Não haverá cantina;
  • Não haverá boletim de papel, somente na versão digital;
  • Ofertas serão entregues na saída do culto.

line

Alimento 1×3

O semeador

A PARÁBOLA DO “SEMEADOR QUE SAIU PARA SEMEAR” – MATEUS 13,1-23

Lucas 8:4-15 (NVT) – Certo dia, uma grande multidão, vinda de várias cidades, juntou-se para ouvir Jesus, e ele lhes contou uma parábola: “Um lavrador saiu para semear. Enquanto espalhava as sementes pelo campo, algumas caíram à beira do caminho, onde foram pisadas, e as aves vieram e as comeram. Outras caíram entre as pedras e começaram a crescer, mas as plantas logo murcharam por falta de umidade. Outras sementes caíram entre os espinhos, que cresceram com elas e sufocaram os brotos. Ainda outras caíram em solo fértil e produziram uma colheita cem vezes maior que a quantidade semeada”. Quando ele terminou de dizer isso, declarou: “Quem é capaz de ouvir, ouça com atenção!”. Seus discípulos lhe perguntaram o que a parábola significava. Ele respondeu: “A vocês é permitido entender os segredos do reino de Deus, mas uso parábolas para ensinar os outros, a fim de que, ‘Quando olharem, não vejam; quando escutarem, não entendam’. “Este é o significado da parábola: As sementes são a palavra de Deus. As sementes que caíram à beira do caminho representam os que ouvem a mensagem, mas o diabo vem e a arranca do coração deles e os impede de crer e ser salvos. As sementes no solo rochoso representam os que ouvem a mensagem e a recebem com alegria. Uma vez, porém, que não têm raízes profundas, creem apenas por um tempo e depois desanimam quando enfrentam provações. As que caíram entre os espinhos representam outros que ouvem a mensagem, mas logo ela é sufocada pelas preocupações, riquezas e prazeres desta vida, de modo que nunca amadurecem. E as que caíram em solo fértil representam os que, com coração bom e receptivo, ouvem a mensagem, a aceitam e, com paciência, produzem uma grande colheita.”

Esta parábola fala poderosamente sobre o estado de nossos corações e como somos receptivos à palavra de Deus.

Em seguida, e talvez a mais ilusória, é uma vida em que algum fruto é produzido, mas compete com as preocupações do cotidiano. Que coisas competem com seu desejo de servir a Jesus? As preocupações da vida, a atração pela riqueza ou o desejo por outras coisas?

Com que frequência você não se vê afetado pela palavra quando a lê ou ouve uma pregação? Seu coração está se tornando endurecido para Deus? Jesus nos adverte que, embora possamos receber a palavra com alegria, não nos aprofundamos mais e nossa alegria inicial pode passar rapidamente.

Por exemplo, quanto tempo você leva refletindo na palavra que você ouviu no domingo, na quarta, ou na célula? Pois hoje estou desafiando todos os discípulos a escreverem num caderno de anotações os pontos mais importantes da palavra de domingo e promoverem um diálogo em casa com a família, ou até mesmo na célula. Eu gostaria de saber se todos lembram da palavra que foi pregada no domingo passado!

O que você aprendeu?
Você pode falar sobre o que foi ministrado no domingo?
A palavra de Deus tem lugar no seu coração?
Quantos capítulos da bíblia você lê por semana?
Qual o livro da bíblia que você mais gosta?
Você já leu a bíblia toda?
Qual o texto da bíblia que mais mexeu com você?
Hoje estas são as perguntas, todas as acima.

Finalmente, um bom solo produz bons frutos. Onde você vê mais frutos sendo produzidos em sua vida para Deus? Que fruto você quer ver produzido a 30, 60, 100 vezes em sua vida?

E quais são os frutos que a palavra de Deus pode produzir na vida de uma pessoa?
Eis a resposta: um novo nascimento, arrependimento profundo e confissão; um novo marido, uma nova esposa, um novo pai ou mãe dentro de casa, uma nova esperança, felicidade real e assim por diante.

line

Bíblia diária

2ª feira – 1 Timóteo 04, 05, 06

3ª feira – 2 Timóteo 01, 02

4ª feira – 2 Timóteo 03, 04

5ª feira – Tito 01, 02, 03

6ª feira – Filemon

Sábado – Hebreus 01, 02, 03

Domingo – Hebreus 04, 05, 06

Período atual: Quinquagésima primeira semana

line

Estado Islâmico assume ataques em Uganda

Mais bombas foram encontradas após as explosões

Ataques com bomba em Uganda foram responsabilidade do Estado Islâmico (foto: AFP)Ataques com bomba em Uganda foram responsabilidade do Estado Islâmico (foto: AFP)

A Portas Abertas noticiou as explosões que aconteceram na capital de Uganda, nessa terça (16), que deixaram três mortos e pelo menos 30 pessoas feridas. O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelos ataques dos homens-bomba.

Em um comunicado o presidente Yoweri Museveni pediu que as pessoas se mantenham atentas ao ver movimentações estranhas em pontos de ônibus, parques, hotéis, mercados, mesquitas e igrejas.

Em Uganda, existe restrição de liberdade e democracia. O país é liderado pelo mesmo presidente há 30 anos. Em determinados momentos, o presidente quer o apoio dos cristãos, em outros ele garante que seus direitos sejam severamente restringidos. Uganda é um dos países na Lista de Países em Observação 2021.

Pedidos de oração

  • Continue a orar por Uganda e especialmente pela capital, Kampala.
  • Peça para que a igreja seja uma voz de calma neste momento.
  • Ore para que todas as comunidades na capital trabalhem juntas e não sejam dominadas pelo medo, mas permaneçam corajosas, compassivas e criteriosas em meio a essas circunstâncias.

Fonte: Portas Abertas

line

Estou de Passagem

Por Dijanira Silva

Passeio de MARIA FUMAÇA pelas belas cidades de Bento Gonça… | Flickr



Quando nascemos, entramos nesse surpreendente “trem”.

Há algum tempo, li um livro que comparava a vida a uma viagem de trem. Uma comparação, por sinal, muito interessante, quando bem interpretada. Cheia de embarques e desembarques, chegadas e partidas, constantes surpresas, conquistas e perdas, altos e baixos, abraços, lágrimas e sorrisos… Assim é a viagem da vida.

Segundo descreve o autor, quando nascemos, entramos nesse surpreendente “trem” e nos deparamos com algumas pessoas, que julgamos estarem sempre conosco durante a viagem: nossos pais. Mas, infelizmente, isso não é real, pois em alguma estação, eles desembarcam e precisamos seguir, mesmo sem eles. Afinal, a viagem, para nós, ainda continua.

Para nossa felicidade, durante o percurso, algumas pessoas, que se tornarão muito importantes em nossa vida, embarcam no mesmo “trem”. São os irmãos, os amigos, os colegas, e os amores inesquecíveis que a viagem da vida nos dá de presente! Alguns embarcam apenas a passeio, visto que não se comprometem com os “encargos” próprios da viagem, não se arriscam a visitar o vagão da frente nem o detrás, nem sequer “puxam uma prosa” agradável com o passageiro ao lado. Outros fazem da “viagem” uma oportunidade para servir e constantemente estão circulando entre um vagão e outro, procurando alegrar o ambiente com uma palavra amiga, um sorriso, um incentivo, um abraço, ou até mesmo chamando a atenção para a beleza da paisagem lá fora, ajudando assim, a tornar o trajeto mais leve, mais feliz.

Interessante é constatar que alguns passageiros, que se tornam tão caros para nós, acomodam-se em “vagões” diferentes dos nossos e, conseqüentemente, somos obrigados a fazer esse caminho separado deles, o que nos custa muito, mas não nos impede, é claro, de que possamos ir encontro deles uma vez ou outra. Mesmo que não consigamos sentar ao lado deles, pois nosso “vagão” é outro, não importa…A alegria de encontrar quem amamos sempre supera o esforço da busca.

E a “viagem” segue em frente, sempre em frente, sem trégua. O jeito é fazermos tudo o que pudermos para que ela se torne o mais agradável possível. Tentar nos relacionar bem com os demais passageiros, procurando descobrir o que cada um tem de melhor, é, sem dúvida, um grande passo. É preciso lembrar ainda que, a qualquer momento, algum dos companheiros poderá fraquejar ou até passar mal e precisaremos entender, esperar, e ajudar. Provavelmente, também fraquejaremos um dia, e uma vez que cuidamos dos outros, haverá alguém que cuidará de nós com carinho e atenção. Também durante o “percurso” vale a máxima: “Colhemos o que plantamos”.

Mas, afinal, para onde estamos indo, onde fica a “estação derradeira”?Pela fé, creio que existe uma nobre e segura “estação” à minha espera. A Palavra de Deus nos fala sobre este lugar quando afirma: “(…) E Deus mesmo estará com eles. Enxugará toda lágrima de seus olhos e já não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor, porque passou a primeira condição.” (Ap 21, 3-4). Viajo impulsionada pela esperança da chegada definitiva a esta “terra prometida”.

Sei que lá vou contemplar a chegada dos que, um dia, por providência divina, viajaram no mesmo “trem” que eu ou ainda serei recebida pelos que desembarcarem antes que eu. O certo é que haverá o reencontro e, nesse dia, estaremos todos em festa.

Espero que tenhamos cumprido nossa missão e, enfim, possamos usufruir das promessas que o Senhor nos faz enquanto “viajamos”.

Seja bem-vindo ao “meu trem” e boa viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s